Vida com Deus?

  
Hoje apesar de o assunto ser mais sério, ele não pode ser descartado. Quem nunca se questionou sobre estar no caminho certo, que atire a primeira pedra. Posso afirmar, que só tive essa certeza quando resolvi não viver de ir à igreja ou louvar, mas ter uma vida totalmente transformada pelo Espírito Santo.

Nasci em um lar cristão, sou filha de pastor, mas posso dizer que vim conhecer o Todo Poderoso, depois de mais velha.

Pasmem ou não, mas quem nasce na igreja não é crentinho, e filho de pastor não é pastorzinho. Nossa vida é feita de decisões, e existe uma enorme diferença em estar na igreja por costume e estar na igreja por conhecer e entender o que se passa dentro dela.

É claro que adorei ao Senhor com muita intensidade e com o coração verdadeiro quando criança, adolescente e jovem. Mas depois de me aprofundar em um relacionamento com Deus, o peso dessa adoração é diferente.

Parece impossível, mas em conversa com alguns jovens cristãos, vejo que ainda falta essa conexão com Deus, uma vida de separação do mundo ou até mesmo um conhecimento da Palavra. E só consegue viver em santidade, quem entende o motivo pelo qual deve fazer isso.

Sim, é difícil renunciar as ofertas do inimigo, mas principalmente quando não estamos equipados adequadamente para a batalha (Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do Diabo; Ef 6:11). E é por isso que a jornada de leitura da palavra, oração, jejum e santificação (renúncia), estão entrelaçadas.

Recomento um livro que terminei de ler recentemente: E foi assim. Ele foi escrito pela cantora Fernanda Brum, que abertamente nos conta sua trajetória, desde a infância, até a sua fase adulta. Com experiências incríveis e marcantes, ela nos proporciona uma viagem de conhecimento e instiga-nos a buscar uma vida na dependência do Espírito Santo!

É isso por agora, mas creio que mais tarde ou amanhã trago um post de novidade pra vocês (não vou contar que é sorteio, hahaha). Fiquem ligados!